quinta-feira, 22 de abril de 2010

Gastronomia, vinhos e arquitetura : é a vinícola O. Fournier, Mendoza




Quando Tereza e eu estivemos em Mendoza, uma vinícola que visitamos foi a O. Fournier, de propriedade de uma família espanhola que também produz vinhos em Ribera del Duero (Espanha) e no Chile.

A vinícola impressiona, logo de cara, pela arquitetura e pela paisagem ao redor. Aos pés dos Andes, o belo edifício da vinícola foi construído alinhado ao posicionamento da constelação do Cruzeiro do Sul, e alguns dos seus vinhos top trazem nos seus nomes a referência às estrelas da constelação. Visite a vinícola, virtualmente, clicando aqui.

Em Mendoza, provamos e nos apaixonamos pelo Beta Crux, um blend com base em Tempranillo (claro, trouxeram da Espanha ...) suave e macio. Eles mesclam com Merlot, Malbec e Syrah. Também provamos o Alfa Crux, o top de linha deles, mas o que bebemos estava um pouco tânico demais - além de ser bem mais caro ...

Compramos algumas garrafas do Beta Crux, aqui em São Paulo (importadora Vinci, cerca de 80 reais) e a impressão continua ótima - o vinho desce redondo demais ... A Tempranillo dá o sabor básico, puxando pra morango ou framboesa, e o toque de Syrah acrescenta o típico aroma de especiarias.

Desceu muito bem com uma pasta com molho de tomate, mas é claro que cairia muitíssimo bem com carnes gordurosas, picanhas e maminhas de um bom churrasco.

Nenhum comentário: