quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Viva os polifenóis !

Há poucos dias, li um artigo interessantíssimo, escrito por um médico - o Dr. Jairo Monson de Souza Filho - explicando o que são exatamente os famosos polifenóis presentes no vinho.

São moléculas orgânicas presentes nas uvas que têm um papel importantíssimo - uma ação fortemente antioxidante e antibiótica. Como "protetores" das frutas, elas se localizam, como era de se esperar, principalmente na sua casca, já que lá é o local onde eles podem exercer sua função protetora com mais eficiência.

O vinho tinto é o vinho que fica mais tempo em contato com as cascas das uvas, no processo de fermentação - é da casca da uva que vêm a coloração do vinho e boa parte do seu sabor. O vinho branco quase não fica em contato com a casca - portanto, tem muito menos polifenóis do que o tinto.

Pois essas simpáticas criaturinhas continuam exercendo seu papel protetor quando ingeridas por nós, humanos ! Eles ajudam a reduzir o colesterol "ruim", aumentam o "bom", reduzem a agregação das plaquetas (o que ajuda a prevenir infartos e derrames), modificam o endotélio, que é a parede interna das veias, reduzindo a possibilidade de aterosclerose, neutralizam os radicais livres, que são a causa do envelhecimento, e outras maravlhas mais.

Legal é aprender o seguinte - do ponto de vista da saúde, os polifenóis são o que há de melhor no vinho. Já o álcool é o que o vinho tem de mais nocivo, é claro. Pois saibam que na presença dos polifenóis o nosso organismo absorve menos álcool, e na presença do álcool, os polifenóis são absorvidos com mais facilidade - é bacana ou não é ?

Certamente, essa é uma das razões pelas quais o vinho é consumido pelos humanos há mais de 6.000 anos, como demonstram recentes descobertas arqueológicas em uma caverna da Armênia - além de ser gostosinho, of course ...

Evidentemente, isso não é autorização pra ninguém enfiar o pé na jaca e sair bebendo desbragadamente - o álcool presente no vinho é, sim, um perigosíssimo inimigo da saúde. Mas o sábio e querido Doutor Jairo conclui que, em média,  300 ml de vinho diários (para os homens) e 200 ml (para as mulheres), bebidos durante as refeições, têm um efeito bastante salutar.

Saúde ! (nos dois sentidos que essa palavrinha pode assumir ...)

Nenhum comentário: