sexta-feira, 29 de abril de 2011

Bom e baratinho !

Segundo minha querida amiga Angela, quando a gente fala que em algum lugar há vinho "bom e barato" ocorre uma espécie de magia - como se eu dissesse "abre-te Sésamo" ou "abracadabra"- e imediatamente um montão de gente corre pra ver do que se trata ... será mesmo ?

Bem, aqui está - pra quem mora na Zona Sul de São Paulo - uma boa oportunidade.

O Supermercado Mambo, aqui na esquina da rua Joaquim Nabuco com a avenida Vereador José Diniz, está vendendo o vinho argentino Finca Flichman Roble 2009, nas versões Malbec e Cabernet Sauvignon, por R$  17,69.

Aquela palavrinha Roble, escrita depois do nome do vinho, significa carvalho, em espanhol. Trata-se, portanto, de um vinho que passa por barricas de carvalho. Segundo o site do fabricante, o Malbec fica 6 meses em barricas, e o Cabernet Sauvignon fica entre 4 e 9 meses. A madeira, em ambos os casos, é perceptível mas não é fortíssima.

Não é nenhum vinho maravilhoso, é claro, mas um bom e honesto vinho de Mendoza, para consumo no dia-a-dia, e o preço está imbatível.

Quem estiver por perto, corra pra lá !


4 comentários:

Anônimo disse...

Nivaldo, tenho serissimas duvidas se esses vinhos veem a cara do carvalho autentico mesmo. Se sim, deve ser uma nona passagem e nao com 9 meses...a conta nao bate.

Dou o braco a torcer por uma informacao confirmando a autenticidade da ficha tecnica.

abrazo.

Nivaldo Sanches disse...

Você provavelmente tem razão, meu amigo anônimo !
É possível que o tal carvalho seja apenas na base do chip - aquelas lascas de carvalho que alguns produtores misturam no seu vinho para conseguir um pouco dos tais aromas de madeira ...
Mas a relação de custo e benefício deste vinho continua sendo favorável, acredite !
Ou melhor ainda - NÃO acredite, e experimente você mesmo !
Grande abraço, e obrigado pelo comentário !

Anônimo disse...

Prezados,
o carrefour de BH está vendendo por 12, 90. Vou ter que voltar lá para comprar todo o estoque amanhã pois acabei de provar. Realemnte é um vinho honesto, sem grandes pretensões, mas absolutamente agradável. Eu nunca vi uma boa relação custo-benefício assim vendido no nosso país...

Nivaldo Sanches disse...

Pois é, meu amigo de Belo Horizonte, creio que a importadora andou fazendo uma desova desse vinho, já que super-mercados tão diferentes estão vendendo-o a preço baixo.
Vale mesmo a pena comprar, é um bom e despretensioso vinho para o dia-a-dia.
Abraços !