quinta-feira, 24 de maio de 2012

Linguiças portuguesas e vinho italiano


Mais um belo risotto perpetrado pela Tereza - ela está se tornando uma verdadeira Alessandro Segato na versão feminina ...

Desta vez, foi um risotto com um mix de deliciosas linguicinhas portuguesas - ficou excepcional, podem acreditar em mim !

Uma das linguiças usadas era picante, o que deu ao prato um sabor todo especial e bem marcante.

Defrontamo-nos, então, com o problema que sempre se nos depara nessa hora - qual o vinho a ser bebido com tal iguaria ? Ah, que angústia !


Optamos por um vinho diferente - e diferente, aqui, vai no sentido de que era um vinho que nunca tínhamos bebido. Era um Is Solinas Isola dei Nuraghi 2006, da vinícola Argiolas, da região da Sardenha. Trata-se de um IGT (Indicazione Geografica Tipica), que, nesta safra de 2006, foi chamado de soberbo e de outstanding pelo titio Robert Parker - é mole ?

O vinho é feito à base da uva carignano (muito comum na Sardenha), com um toque de 5 % de outra uva autóctone da região chamada bovale da Sardenha. Não falei lá atrás que era um vinho diferente ?

O charme começa pelo belo visual, rubi brilhante com reflexos violetas que fazem a gente pensar em um vinho mais novo - mas era um 2006, já com seis anos de garrafa, portanto. No nariz, aroma de frutas em compota, e notas que remetem a especiarias (talvez canela?). O vinho passa algum tempo em barricas de carvalho, o que lhe acrescentava aromas de tostado e de baunilha.Na boca, um vinho macio, gostoso, com um típico sabor dos bons vinhos regionais da Itália. A propósito, essa marca regional é exatamente o que nos encanta nos bons vinhos italianos.

Esta garrafinha foi comprada na importadora Vinci, por cerca de 120 reais.

Combinou maravilhosamente com o risotto, realçando o sabor apimentado das linguicinhas portuguesas.

Mais uma vez, confirmamos que, quando se trata de harmonizações, vale a pena experimentar e arriscar um pouquinho, misturando procedências diferentes.

Enfim, outro grande jantar em casa - e, como sempre, fomos dormir felizes e contentinhos ...

2 comentários:

MondoVinho disse...

Nivaldo,
Os vinhos de Argiolas são todos muito bons! Adoro.
Abraço!

Nivaldo Sanches disse...

Eu não conhecia os vinhos da Argiola, mas estou muito bem impressionado com eles, Mario.

Tenho um outro guardadinho aqui na adega, que é o Costera Cannonau di Sardegna. Logo vou escrever aqui sobre ele.

De forma geral, pensando na sua coluna Bolso Esperto, acho que é muito mais fácil encontrar vinhos italianos bons a preços razoáveis do que de outros lugares da Europa ... Você concorda ?